Teste do pezinho protege o seu bebê

sábado, 28 de julho de 2012

Por Manuela Macagnan para bebe.com.br

Entenda por que o exame é imprescindível para a saúde do seu filho


Com algumas gotas de sangue do pé do recém-nascido, é possível detectar uma série de doenças que demoram para manifestar sintomas. Graças ao exame, é possível iniciar o tratamento precocemente e evitar patologias graves, capazes de provocar danos irreversíveis.

Entrevistamos a neonatologista Edineia Vaciloto Lima, da Pró-matre paulista, em São Paulo, para que você entenda a importância desse exame simples, que protege o seu bebê.

1. Como é feito o teste do pezinho?
Com a retirada de algumas gotas de sangue do calcanhar do recém-nascido. É importante que a coleta ocorra em torno de 48 horas depois do nascimento, quando o bebê já está recebendo leite, e antes de ter alta do hospital.

2. O exame é obrigatório em maternidades públicas e privadas?
Sim, o teste do pezinho é obrigatório em todas as maternidades brasileiras, tanto públicas quanto privadas. A diferença é que os hospitais particulares, normalmente, oferecem outras opções de teste do pezinho, que têm capacidade para diagnosticar uma gama maior de doenças raras.

3. Quais doenças o exame é capaz de diagnosticar?
Em sua versão básica, o teste do pezinho diagnostica quatro patologias metabólicas e genéticas: a Fenilcetonúria, o Hipotireoidismo Congênito, a Anemia Falciforme (e demais doenças do sangue) e a Fibrose Cística.

4. Qual é a importância do teste do pezinho?
O exame é fundamental para diagnosticar precocemente algumas doenças que ainda não apresentam sintomas. Quando essas patologias demonstram os sintomas, já pode ser tarde e os danos são irreversíveis. Com o teste do pezinho conseguimos fazer o diagnóstico precoce para já iniciar o tratamento. Se não tratadas a tempo, as doenças podem causar prejuízos à qualidade de vida do bebê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!