10 coisas para resolver antes que o ano termine

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Por Bruna Stuppiello para bebe.com.br

2013 está se aproximando mas, não pense que 2012 já acabou. Os pais ainda precisam cumprir algumas tarefas antes de estourar a champanhe. Preparamos uma lista com as mais importantes e ajudamos você a realizá-las

1-Organizar e doar os brinquedos

O Natal é a época em que seu filho irá ganhar muitos presentes, portanto, para que haja espaço para os novos brinquedos, é interessante doar antes alguns dos antigos. “O primeiro critério para decidir qual mandar embora é perguntar à criança se ela ainda brinca com o brinquedo. Não questione se ela gosta do objeto, porque, nesse caso, há o risco de ela responder de forma positiva para todos”, explica a personal organizer Ingrid Lisboa.  

Também é interessante realizar dois descartes. “Um pode ser feito antes do Natal, envolvendo os objetos que a criança realmente não usa mais, e outro depois, com base naquilo que ela ganhou. Então, se ganhou muitos jogos, podem-se doar alguns antigos”, orienta a personal organizer Juliana Faria.

Para manter os brinquedos organizados, algumas atitudes podem fazer toda a diferença. Separe os objetos por categorias, jogos com jogos, carrinhos com carrinhos, e assim por diante. Procure guardar os brinquedos em caixas proporcionais ao tamanho deles. “Os pais costumam comprar caixas muito grandes e, em vez de organizar, elas só encaixam a bagunça”, conta Lisboa. Em cada caixa, coloque etiquetas com o nome ou o desenho referente ao conteúdo, caso seu filho não saiba ler.

Outra sugestão interessante e que pode começar a ser feita a partir de um ano e meio de idade, é separar os brinquedos em kits. “Faça três kits. Um deles fica dentro do quarto para a criança brincar e os outros dois ficam guardados. Uma vez por semana, ou a cada quinze dias, troque os kits. O recurso faz com que a criança tenha um melhor foco na hora de brincar e não queira mudar de atividade a todo o momento”, justifica Faria.      

2-Organizar o armário de roupinhas
A organização das roupas das crianças pode ser feita de duas formas. A tradicional que é por categorias, como short com short, camiseta com camiseta, etc. “Porém, se os pais quiserem que a criança tenha mais autonomia ao se vestir, eles podem fazer conjuntos de roupas para toda a semana, para a criança se vestir sozinha.  Mas, deixe as roupas de passeio ao acesso só do adulto, para que o pequeno não a eleja na hora de brincar”, explica Faria.

É interessante pendurar, nos cabides, os casacos, camisas, vestidos e saias. As calças podem ir nas gavetas, já que ainda são pequenas. A peça que não servir mais deve ser doada.  

3-Negociar a matrícula escolar
Algumas escolas oferecem descontos, que costumam ser de 10 a 20%, para quem adiantar a matricula. “Se você tiver dinheiro, pode aproveitar o desconto. Outra opção é fazer um crédito, que vale a pena caso o desconto seja maior do que os juros do empréstimo”, explica o consultor financeiro Mauro Calil, fundador da Academia do Dinheiro. 

Pagar o semestre ou o ano de uma vez também pode ser interessante, desde que o abatimento seja bom. “Se conseguir de 10 a 15% de desconto para pagar o semestre à vista, vale a pena retirar de uma aplicação financeira”, diz Calil.

4-Decidir o que fazer com o 13º salário
Vale a pena utilizar o seu 13º salário para investir em seu filho. Assim, no futuro, ele poderá pagar a faculdade, um curso no exterior ou até mesmo a primeira casa. “Quanto mais cedo começar a investir, melhor. Para crianças até três anos, recomendo o investimento na bolsa de valores via carteira própria, pois dá tempo de se acumular uma boa quantia, já que você ficará investindo por, no mínimo, 10 anos”, conta Calil.

Para investir bem na bolsa de valores, Calil recomenda seguir cinco princípios estipulados pela Academia do Dinheiro: invista com congruência e consistência; reinvista os juros e os dividendos; invista em empresa e setores que crescem, como o bancário; diversifique seus investimentos, aposte em empresas e setores diferentes; mantenha-se atualizado e atuante, faça cursos e, ao obter informações, aja.

Caso você não se sinta segura em investir na bolsa de valores, há outras duas possibilidades. “Os fundos de investimento e os planos de previdência privada também são boas alternativas”, diz Calil. Lembre-se de investir com certa frequência. “No meu caso, eu escolhi três ocasiões: aniversário, Dia das crianças e Natal”, afirma Calil.

5-Preparar-se para as festas com o pequeno
Passar o Natal e o Ano Novo ao lado do seu filho é uma delícia, mas é importante tomar alguns cuidados. O principal deles é em relação à alimentação. “A partir de um ano e meio, a criança pode comer a mesma comida dos adultos. Porém, não é recomendado que ela consuma gordura em excesso, comidas apimentadas e oleaginosas, como a amêndoa. Na ceia, é melhor evitar o tender e outros embutidos, devido à quantidade de sal”, explica o pediatra e nutrólogo Fábio Ancona Lopez, professor da Universidade Federal de São Paulo.  Estes cuidados devem ser tomados até a criança completar quatro anos.

Não faça com que seu filho espere até a ceia para se alimentar. “A prioridade da criança está na frente do social, então, se ela sentir fome às 19:00, alimente-a neste horário”, aconselha Lopez.

Além da dieta, decidir o que vestir nas festas de fim de ano também é importante. Porém, é preciso ficar atenta a alguns detalhes para o seu filho ficar lindo e confortável com o modelo escolhido. “A tendência atualmente é trazer bastante do mundo da moda adulta para o infantil, então aposte em cores mais vibrantes e luminosas, fugindo do clássico azul e rosinha”, orienta Renato Shibukawa, editor do Senac Moda  Informação.

No Ano Novo, você pode apostar no branco para o seu filho, mas procure algo diferente da cor chapada. “Hoje está na moda trabalhar com camadas e a mistura de materiais e tecidos, então pode ser interessante o babado para as meninas e a sobreposição para os meninos”, indica Shibukawa.

Lembre-se de que o conforto é essencial para as crianças e bebês. “Quando for escolher a roupinha, toque na peça por fora e também no avesso, note se o tecido é macio, se não tem acabamentos duros e se os bordados estão cobertos com entretelas macias”, orienta Shibukawa. Também é interessante puxar a roupinha para notar se ela tem elasticidade.

6-Organizar os papéis
É interessante separar as contas por categorias e por anos. Então, procure deixar todas as contas de luz de 2012 juntas e coloque-as em uma local juntamente com todas as contas deste ano. “A recomendação é guardar as contas por cinco anos para depois jogá-las fora. A divisão por ano ajuda no momento de saber quais poderão ser dispensadas”, orienta a personal organizer Juliana Faria.

7-Preparar-se para as férias das crianças
Final de ano é a época em que as crianças saem de férias e, com elas em casa, cabe aos pais inventar programas para a garotada. Em casa, a partir dos dois ou três anos, os pais podem promover encontros dos filhos com os amiguinhos. “É importante brincar não só com adultos mas, também, com outras crianças”, diz a antropóloga e pesquisadora do imaginário infantil Soraia Chung Saura, professora da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo.

Procure realizar atividades que envolvem a natureza, em ambientes amplos. “Leve a criança a um parque, por exemplo, onde ela terá espaço para brincar. Faça esse tipo de programa pelo menos duas vezes por semana. Também pode pegar pedrinhas, areia, água e deixar que o pequeno brinque”, orienta Saura. Atividades na cozinha também são boas opções, as crianças podem ajudar a mamãe a cozinhar ou fazer massinhas com farinha e água.

Não é preciso oferecer atividades a todo o momento para seu filho. “Porém, a criança precisa ter opções para investigar. Não adianta brincar, apenas, com brinquedos, porque isso limita a possibilidade de criação”, diz Saura. Portanto, deixe seu filho brincar com potinhos, garrafas, madeira, entre outros.

8-Planejar as compras de Natal
Fazer as compras de Natal não é, por si só, uma tarefa fácil. E com crianças pequenas, a missão fica ainda mais difícil. Então, programe-se bem. “Para evitar shoppings e comércio lotados, evite fazer as compras nos finais de semana e após o dia 20 de dezembro”, sugere o economista Emilio Alfieri da Associação Comercial de São Paulo.

Procure pesquisar bem os preços entre uma loja e outra. Evite levar seu filho para as compras de Natal, especialmente se não for comprar o presente dele naquela ocasião.

9-Trocar os objetos do seu filho
Se seu filho está crescendo, chegou a hora de trocar ou descartar alguns objetos. É o caso da cadeirinha , da chupeta, do paninho, do berço e da mamadeira.

10-Fazer uma lista de desejos
 O que você deseja para 2013? Pode ser adquirir uma casa própria, engravidar novamente, mudar de emprego, entre outros. Então, faça uma lista com seus planos para o ano que se aproxima. Assim, é mais fácil se organizar e realizar seus sonhos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!