O bebê e a TV

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Por Natura mamãe e bebê

Algumas considerações antes de adotar a televisão como uma babá digital


Quem olha um bebê quietinho diante da TV, fascinado por tantas imagens, tanta luz, tanto som, chega a imaginar que aquilo pode ser uma boa alternativa para distrair os pequenos. Será mesmo? 

Um bebê precisa explorar o mundo com todos os seus sentidos: tato, paladar, olfato, visão e audição devem ser requisitados em suas atividades exploratórias ao longo do dia. A TV e os filminhos em DVD voltados para o público infantil oferecem apenas muito estímulo visual e auditivo, com imagens chapadas, bidimensionais, sem a riqueza de detalhes do mundo real. "Sem contar que diante da TV não há interação nem contato físico com outras pessoas. Um bebê precisa disso para que se desenvolva de maneira plena. Às vezes atendemos no consultório crianças com atraso na fala e, quando investigamos a rotina delas, descobrimos que são deixadas diante da televisão por horas seguidas desde muito pequenas. Basta mudar esse hábito e interagir mais com elas para que o quadro se reverta", conta Paulo Breinis, neuropediatra do Hospital Infantil Sabará. 

Frederick Zimmerman e Dimitri Christakis, pediatras e pesquisadores da Universidade de Washington, realizaram um amplo estudo sobre os efeitos da exposição precoce dos bebês à TV. Uma das conclusões a que chegaram é que o excesso de estímulo que a programação infantil oferece pode contribuir para que a criança cresça com uma capacidade de concentração mais baixa e, pior, achando a realidade um tanto quanto chata. 

Mas existe um limite seguro de tempo para expor crianças com menos de 2 anos à TV? "Tudo é uma questão de bom senso", observa o doutor Breinis. Se a rotina do bebê puder ser preenchida com brincadeiras que estimulem seus movimentos, se um adulto interagir com ele de maneira carinhosa e falar com ele olhando nos olhos, se ele tiver acesso a brinquedos simples, mas que agucem seus sentidos, a TV acabará ficando, naturalmente, em segundo plano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!