A Culpa, a eterna Culpa

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013


Nós mães vivemos sempre culpadas. Primeiro a culpa de achar que não vai conseguir. Então vem a culpa de achar que não está sendo uma boa mãe, que não está fazendo tudo direito.

Quando da hora do fim da licença a maternidade, a culpa de deixar aquele serzinho que tanto mudou a vida da gente nos últimos meses: Será que escolhi bem a babá? E no berçário, estão fazendo tudo o que pedi? A tia da creche gosta mesmo do meu bebê?

Já para aquelas que têm o privilégio de poder ficar com seu filho, em tempo integral, ou boa parte do dia. Também está lá presente a culpa. “Estou fora do mercado de trabalho, será que conseguirei voltar?”, “Todas as minhas amigas estão trabalhando, e eu?”, “Como era bem sucedida em meu trabalho... meu dinheiro, minhas coisas...... Mas, .... e meu bebê? Será que não posso levá-lo? Mas, se eu levar????"

Dúvidas e culpas. Culpas, e mais dúvidas. Sentir culpada faz parte desse amadurecimento materno. A falta da culpa traz mais culpas, um senso de irresponsabilidade?

Viver com ela é muito sofrido. Viver sem ela não ameniza, a vontade de querer estar com o meu bebê sempre. Querer cuidar e proteger.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!