Os benefícios de brincar ao ar livre

domingo, 12 de maio de 2013

Por Natura Mamãe e Bebê para bebe.com.br

Além de fazer um bem enorme às crianças, a interação com os elementos naturais é ótima também para os pais


Antigamente as crianças eram criadas brincando livremente na rua e, em suas casas, tinham quintal com plantas ou mesmo árvores. Assim, o contato com a natureza na infância acontecia de forma espontânea. Hoje, no entanto, com a verticalização das cidades, é comum que cresçam em apartamentos, brinquem apenas em parquinhos de concreto e passem seu tempo de lazer em lugares fechados, como shoppings, teatros ou cinemas. No entanto, para o seu desenvolvimento, é fundamental a interação com elementos naturais. A psicóloga Andrea Taylor, da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, fez um estudo sobre o tema e comprovou como a falta de contato com áreas verdes prejudica a concentração. Segundo a pesquisadora, há uma relação entre a falta de proximidade da natureza e o aumento significativo no número de portadores infantis de Transtorno de Deficit de Atenção - o chamado TDDA - nas grandes cidades. 


Comidinha de mentira, desenvolvimento de verdade 

Dra. Andrea explica os benefícios do contato com a natureza desde a primeira infância: "as crianças ganham muito quando são permitidas - e estimuladas - a usar seus próprios sentidos. A natureza oferece maior variedade para o brincar criativo, não são brinquedos fixos como nos parquinhos. Há, portanto, mais espaço para o brincar criativo, para inventar e construir. Por exemplo, uma grande folha pode virar um prato e pedrinhas podem fazer as vezes de alimento. É um universo cheio de varinhas mágicas, tocas e torres de terra." 

Luciane Motta, Proprietária da Casa do Brincar, faz coro quando o assunto é brincar fora: "a agenda das crianças é cada vez mais cheia, com escola, atividades extracurriculares e cursos, por isso, é importante que tenham momentos para brincar soltas e relaxadas, como em parques ou praças. Subir em uma árvore ou simplesmente correr em um espaço mais amplo é estimulante, além das atvidades que favorecem o uso da imaginação". Ciente da importância desta exploração sensorial, a Casa promove mensalmente piqueniques com atividades gratuitas: "são oportunidades de brincar ao ar livre em família e também de fazer novos amigos". 


Cheiro da terra 

Quando estiverem finalmente em contato com a natureza, a mãe deve relaxar e deixar a criança conduzir o processo, para uma experiência ainda mais rica. Por exemplo, deixe que ela esfregue folhas em seu rosto e que se suje na lama. Ah, e Dra. Andrea lembra: o tempo também conta. "Não basta passear pelo parque rapidinho com a criança sentada no carrinho, sem dar-lhe a chance de tocar as coisas. Sugiro que os adultos levem uma toalha, coloquem calmamente a criança sentada e deixem que, em seu ritmo, engatinhe e descubra tudo. Pode ser também que fique descansando, aproveitando o ambiente pacífico que a cerca". Dra. Andrea explica que o vínculo acontece quando é permitido que a criança explore os elementos naturais, seja tocando uma rocha, cavando na areia, procurando insetos ou colhendo folhas e flores. Normalmente, ela vai começar mais agitada, expansiva, e, ao final, brincará mais centrada. Este movimento, do brincar e depois acalmar, aliás, é um das principais vantagens de estar perto da natureza, pois a própria energia dos elementos facilita o processo. Tatiana Abreu, fotógrafa, 34 anos, descobriu isso na prática: moradora de um bairro paulistano, leva os filhos Maria Flor, de 4 anos, e Tito, de 1 ano e meio, diariamente à uma grande praça, e confirma: "eles se libertam no espaço, voltam cheios de boa energia e mais criativos". 


Pais que são crianças 

O cuidado com o meio-ambiente é uma das boas heranças que a criança ganha ao conviver com a natureza. "Tornam-se fortes guardiões do meio-ambiente", explica Dra. Andrea. Tatiana diz que consegue explicar melhor para seus filhos a grandiosidade do universo quando estão observando elementos naturais. E o mais surpreendente é que não apenas os filhos são contemplados com as bênçãos da mãe-natureza, mas também seus pais. Luciane Motta observa a reação dos adultos que levam seus filhos pela primeira vez ao piquenique: "para os pais é um momento de redescoberta, quando, estimulados pela luz do Sol, o vento no rosto e a brincadeira, voltam à infância. Brincar ao ar livre é enriquecedor para toda a família, pois a regra é se entregar, sem medo de se sujar ou fazer papel de bobo". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!