Como organizar o primeiro passeio de casal sem o bebê

sábado, 15 de junho de 2013

Por Manuela Macagnan para bebe.com.br

Escapar para um encontro a dois com o marido é saudável para a relação. Aproveite, sem se preocupar com o pequeno

O bebê nasceu e você passou os últimos meses só em função dele. Mas chegou a hora de retomar outros papéis, além do de mãe. E, para isso, nada melhor do que um programa a dois com o parceiro. Como organizar a primeira saída sem o bebê? Com quem deixá-lo? Qual a programação? Conversamos com profissionais que vão deixá-la tranquila para aproveitar o passeio e o merecido descanso.
 
Quanto tempo esperar antes de sair sem o bebê
A dona de casa Alessandra Melo, 38 anos, tem três filhas: Carolina, 6 anos, Mariana, 2 e Alice, 10 meses. Quando a primogênita nasceu, Alessandra nem pensou em sair de perto dela. Só quando a pequena completou 1 ano e meio, a mamãe topou ir ao cinema com o marido. A psicoterapeuta Germana Savoy, do Hospital Infantil Sabará, de São Paulo, afirma que não há um momento específico para sair sem a criança. “Os primeiros passeios devem acontecer quando os pais e o bebê estiverem confortáveis com a separação. Ou seja, quando já existirem uma rotina de amamentação e trocas e um cuidador substituto confiável. Algumas dessas questões não estão exatamente ligadas ao tempo cronológico, mas à aquisição de ritmo.” E, como você já sabe, os pequenos são diferentes e cada um tem o seu tempo. “Há crianças que adquirem rotinas regulares de mamadas e sono rapidamente, enquanto outras demoram um pouco mais”, completa Germana.
 
A importância de sair sem o bebê
É comum os pais alterarem sua rotina após o nascimento do filho, uma vez que existe uma nova realidade de necessidades e horários dentro de casa. Muitos casais deixam de ver os amigos e fazer programas fora de casa por causa dessa nova rotina. “É fundamental que o casal estabeleça estratégias para continuar a realizar suas atividades, afinal, o filho jamais deverá ser impedimento para os momentos de lazer”, indica a psicopedagoga Larissa Fonseca, de São Paulo.
Em função da correria do dia a dia, muitos especialistas afirmam que a qualidade é mais importante do que a quantidade de tempo que você passa com o bebê. “Os pais devem ter em mente que, se estiverem bem, felizes ... continue a leitura aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!