Um tempo para a mãe

sábado, 29 de junho de 2013

Por Bruna Stuppiello para bebe.com.br

Entre fraldas e mamadas, é importante que a mulher também cuide de si para o bem-estar e saúde dela e do filho. Confira dicas de como fazer isso


Após o nascimento do bebê é natural que o tempo que a mãe tinha para si torne-se incrivelmente reduzido. “No começo o pequeno precisa de alguém que se dedique integralmente a ele, mas é claro que a mulher também necessita estar assistida pelo companheiro, família e Estado”, explica a psicóloga Vera Iaconelli, diretora do Instituto Brasileiro de Psicologia Perinatal – Gerar e doutora em psicologia pela Universidade de São Paulo.

Porém, conforme o pequeno cresce também é esperado que toda esta necessidade da mãe diminua gradualmente e que a criança fique também com outros cuidadores. “Cada vez mais a mulher vai retomando a vida dela porque um filho não é para consumo próprio. Ele é criado para viver fora das relações com os pais, há algo de lançar o outro para o mundo paulatinamente e para que isso funcione é fundamental que a mãe tenha a vida dela, pois se for tudo para a criança, o pequeno não poderá se lançar para o mundo”, constata Iaconelli. Além disso, a mãe que não dedica um tempo para si ficará muito estressada e isto pode até prejudicar a sua saúde.

A fim de ajudá-la a encontrar um tempo para você, a psicóloga Tania Haberkorn, sócia fundadora do Instituto Mãe Pessoa, elaborou um questionário. Confira as perguntas e as observações da doutora:

Eu sei quais são as minhas prioridades?
“Não adianta querer pedir se você não sabe o que está precisando. Identifique o que você necessita e comunique para as pessoas a sua volta”

Eu estou sabendo pedir o que preciso das pessoas a minha volta?
“É um trabalho também conseguir transmitir para o outro o que você precisa e não explodir para o outro o que você necessita” Continue a leitura clicando aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!