Grávida no verão

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Por Suzana Dias para bebe.abril.com.br

Termômetros lá em cima são sinônimo de férias, alegria e descontração! Mas, na gravidez, é preciso alguns cuidados extras para garantir que o bem-estar continue reinando, afinal, o calor pode desencadear algumas alterações no organismo. Com as atitudes corretas, entretanto, é possível atravessar a estação mais quente do ano com bastante conforto

A gestante, naturalmente, já tem uma tendência a sentir mais calor porque seu metabolismo está mais acelerado. Junte-se a isso o fato de se morar num país tropical, abençoado por temperaturas que rondam os 40 graus em boa parte do território, durante o verão, e o resultado pode ser uma série de desconfortos. Veja por que cada um deles ocorre e o que fazer para impedir que surjam:

Reduzindo o inchaço
“O aumento da temperatura faz com que a pressão arterial, que na gestante habitualmente já é baixa, caia um pouco mais, dificultando o retorno venoso. Com isso, ela tem maior retenção de líquido e surge esse edema”, explica Carla Kikuchi, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, de São Paulo. Para minimizá-lo, a dica principal é beber muita água. Além disso, praticar atividade física, dormir com as pernas ligeiramente elevadas em relação ao corpo e evitar permanecer muito tempo na mesma posição. Fazer sessões de drenagem linfática é um ótimo auxílio, porém você deve procurar um profissional habilitado, de preferência com formação em fisioterapia, e a massagem não deve ser realizada na área do abdômen. Antes, verifique com seu obstetra se não há impedimento no seu caso.

Continue lendo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela a atenção!