O retorno as aulas e parece que muitos pais nunca estiveram em uma escola

terça-feira, 31 de julho de 2012

Nesta semana acontece o retorno as aulas. Então, já vem a cabeça aquela bagunça no trânsito, nas mediações da escola, sem falar na cidade como um todo.

Para mim a escola é a extensão do que fazemos, vemos e aprendemos em casa. Não só a porta da escola deva ser o local que pais devem respeitar, isso se querem a melhor educação aos seus filhos. Exemplo de valores, morais e de educação no trânsito permeiam todas as situações.

Parar na porta da escola para desembarque, em fila dupla, na esquina. Desembarcar as crianças na rua, sem ser na calçada. Não usar assento para os filhos - não pela lei, mas pela vida do seu filho. Ficar buzinando intermitentemente. Ultrapassar de forma desrespeitosa e imprudente. Por favor, lembre-se do seu exemplo.

Dirigir um automóvel requer não somente conhecimento técnico. Está além, é leitura de mundo. É respeito pela vida! Sua, da sua família e principalmente pela do outro.

SEMANA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO COMEÇA NA QUARTA-FEIRA

Por Guilherme Semerene SECOM/Goiânia

O objetivo da campanha é incentivar a prática do aleitamento materno exclusivo desde a primeira hora de vida até os 6 meses de idade em todas as situações

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), no período de 1º a 7 de agosto, participará mais uma vez da Semana Mundial da Amamentação (SMAM). O objetivo da campanha é incentivar a prática do aleitamento materno exclusivo desde a primeira hora de vida até os 6 meses de idade em todas as situações, além de sensibilizar os profissionais quanto à importância da amamentação.

O tema da SMAM deste ano é "Entendendo o passado, planejando o futuro: Comemorando 10 anos da Estratégia Global OMS/Unicef para Alimentação Infantil e da Criança Pequena." A Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno vê esse projeto como a grande oportunidade de aprimorar as práticas alimentares dos bebês, melhorando o impacto na sobrevivência, no crescimento e no desenvolvimento.

O diretor-geral da Maternidade Nascer Cidadão, Sebastião Moreira, comentou que a semana é de extrema importância para mães e crianças. "Com certeza, a semana será de grandes homenagens, mas a sociedade não pode se esquecer que a vida continua e que todos devem continuar fazendo seu papel."

Dentro deste tema, a campanha elaborada este ano pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), traz como slogan "Amamentar hoje é pensar no futuro"

ProgramaçãoA abertura do evento será no Hospital da Mulher e Maternidade Dona Iris (HMMI) no dia 1º de agosto. Um café da manhã será oferecido para a imprensa e autoridades presentes. Também serão premiadas com cestas brindes as dez melhores fotos que farão parte das exposições que acontecerão durante a semana.

Do dia 2 ao dia 7 serão realizadas, em diversos pontos da cidade, exposições de fotos de mães amamentando seus bebês. Na quinta-feira, no Hospital da Mulher e Maternidade Dona Íris; na sexta-feira, no Paço Municipal; no sábado e no domingo, no Shopping Flamboyant; na segunda-feira e na terça-feira, na Maternidade Nascer Cidadão.

As Unidades de Atenção Básica a Saúde da Família (UABSF) da capital também participarão do evento. Médicos, enfermeiros, nutricionistas e dentistas vão ministrar palestras e oficinas sobre aleitamento materno com grupos de gestantes e puérperas.

Sobre a Estação Goiânia? e um negócio da China.

segunda-feira, 30 de julho de 2012


Semana passada recebi um e-mail de uma leitora perguntado sobre a Estação Goiânia. Eu ainda não havia visitado o local. Tenho muitas amigas que admiro pelo extremo bom gosto quando se fala em vestir, e umas quatro as quais já havia elogiado a roupa ou acessório, e disseram que era da Feira da Estação, como é popularmente conhecida a Estação Goiânia. Mediante o questionamento de minha leitora decidi visitar a Estação e conferir o que as minhas amigas haviam falado.

Lá encontrei mais de 200 lojas em 32 segmento, de roupas femininas-masculinas-infantis, lingeries, bolsas, malas, cosméticos a acessórios femininos, sapatos, brinquedos made in China. Tudo com preços bastante acessíveis.

Uma loja que achei bem interessante foi a Negócio da China. Na verdade são várias lojinhas destas, que oferecem acessórios de bijus a prendedores para cabelo, algumas coisas por R$ 2,00. A mulherada enlouquece.

A Estação parece um grande camelô, mas tudo bem organizado, limpo, arejado e fresco. O espaço ainda oferece amplo estacionamento. Pago, óbvio. E uma boa e diversificada praça de alimentação. Vale conferir! http://www.estacaogoiania.com.br/

Meninas, aguardo mais sugestão de pautas, e até a próxima.

Vitaminas essenciais

domingo, 29 de julho de 2012

Por bebe.com.br

Veja por que algumas vitaminas são indispensáveis para o crescimento do seu filho e saiba em quais alimentos encontrá-las

Vitamina A
Para que serve: É boa para os olhos, a pele e os cabelos, além de fortalecer as unhas. Sem falar que ela eleva as defesas do organismo.
Boas fontes: Frutas e vegetais alaranjados, como a abóbora, e alimentos de origem animal, como o fígado e o leite.

Vitamina B1
Para que serve: Além de eliminar o colesterol ruim, combate a dor e mantém a saúde de músculos e nervos.
Boas fontes: Cereais integrais, germe de trigo, fígado e leguminosas.

Vitamina B2
Para que serve: Participa da formação dos glóbulos vermelhos, faz a manutenção dos tecidos do corpo, decompõe carboidratos e gorduras.
Boas fontes: Carne vermelha, ovos, queijos, iogurte, cereais, integrais e legumes verdes.

Vitamina B6
Para que serve: Entra na produção de células de defesa, forma os glóbulos vermelhos e processa as proteínas.
Boas fontes: Peixe, ameixa, uva passa, grãos integrais, banana, batata e carne de porco.

Vitamina B12
Para que serve: Combate a anemia, é fundamental para o crescimento e entra no processo de carboidratos.
Boas fontes: Carnes, fígado, ovos, leite e derivados.

Vitamina C
Para que serve: Mantém a saúde da pele, dos ossos, dos tendões, das cartilagens, dos vasos sanguíneos, das gengivas e dos dentes e acelera a cicatrização.
Boas fontes: Frutas cítricas, pimentão e tomate.

Vitamina D
Para que serve: Aumenta a absorção de cálcio e fósforo, evita o enfraquecimento de ossos e dentes.
Boas fontes: Óleo de fígado de bacalhau, fígado de peixe, gema de ovo e leite.

Vitamina E
Para que serve: Retarda os efeitos do envelhecimento, faz bem para a circulação, acelera a cicatrização e aumenta a resistência a doenças.
Boas fontes: Gema de ovo, grãos, óleos vegetais, leguminosas, cereais integrais e germe de trigo.

Vitamina K
Para que serve: Fortalece os ossos, previne hemorragias e é essencial para a coagulação do sangue.
Boas fontes: Alface, espinafre, couve, fígado, batata, ovo e leite.

Teste do pezinho protege o seu bebê

sábado, 28 de julho de 2012

Por Manuela Macagnan para bebe.com.br

Entenda por que o exame é imprescindível para a saúde do seu filho


Com algumas gotas de sangue do pé do recém-nascido, é possível detectar uma série de doenças que demoram para manifestar sintomas. Graças ao exame, é possível iniciar o tratamento precocemente e evitar patologias graves, capazes de provocar danos irreversíveis.

Entrevistamos a neonatologista Edineia Vaciloto Lima, da Pró-matre paulista, em São Paulo, para que você entenda a importância desse exame simples, que protege o seu bebê.

1. Como é feito o teste do pezinho?
Com a retirada de algumas gotas de sangue do calcanhar do recém-nascido. É importante que a coleta ocorra em torno de 48 horas depois do nascimento, quando o bebê já está recebendo leite, e antes de ter alta do hospital.

2. O exame é obrigatório em maternidades públicas e privadas?
Sim, o teste do pezinho é obrigatório em todas as maternidades brasileiras, tanto públicas quanto privadas. A diferença é que os hospitais particulares, normalmente, oferecem outras opções de teste do pezinho, que têm capacidade para diagnosticar uma gama maior de doenças raras.

3. Quais doenças o exame é capaz de diagnosticar?
Em sua versão básica, o teste do pezinho diagnostica quatro patologias metabólicas e genéticas: a Fenilcetonúria, o Hipotireoidismo Congênito, a Anemia Falciforme (e demais doenças do sangue) e a Fibrose Cística.

4. Qual é a importância do teste do pezinho?
O exame é fundamental para diagnosticar precocemente algumas doenças que ainda não apresentam sintomas. Quando essas patologias demonstram os sintomas, já pode ser tarde e os danos são irreversíveis. Com o teste do pezinho conseguimos fazer o diagnóstico precoce para já iniciar o tratamento. Se não tratadas a tempo, as doenças podem causar prejuízos à qualidade de vida do bebê.

Oportunidade Contal Contabilidade

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Olá pessoal!
A Contal Contabilidade a partir de 26/07/12 está com 01 vaga de trabalho em aberto.
Analista em Dpt. Pessoal  → Mínimo 01 ano de experiência dominando naturalmente todas as rotinas trabalhistas (registro de empregados, cálculo de Rescisão de Contrato, férias, 13º salário, elaboração de encargos sociais); tudo que envolva cálculos de verbas trabalhistas. Noções no Programa TRON.                                                                                                                                                               & nbsp;                                                                      
•Enviar currículo para: wanessa@contalnet.com.br
Se tiverem conhecidos que atuam nesta área, favor encaminhe este e-mail.
WANESSA FELIPE
Coordenadora em RH
CONTAL CONTABILIDADE
3945-7448

PLANETA SONHO MODA INFANTIL APRESENTA MEGA PROMOÇÃO

ULTIMA SEMANA
DO DIA 26/07 A 28/07
ROUPAS APARTIR DE:
R$5,00
R$10,00 
R$15,00
E R$20,00
 
 
AGUARDAMOS VOCÊ CLIENTE PLANETA SONHO
ENQUANTO DURAR O ESTOQUE
 
HORARIO DE 2ª A 6ª DAS 8:00 ÀS 18:00 E AOS SÁBADOS DAS 9:00 ÀS 13:00
 
RUA T 1A Nº63 SETOR BUENO
NA RUA DO POSTO DE GASOLINA DA PETROBRAS DA T 10

Homeopatia para crianças

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Por Cida de Oliveira para bebe.com.br

Mais do que controlar os sintomas, o pediatra homeopata trata os desequilíbrios orgânicos, emocionais e psíquicos que causam as doenças

Parece complicado imaginar que um remédio capaz de provocar determinados sintomas em uma pessoa sadia pode estimular seu organismo a combater uma doença que apresenta as mesmas manifestações. Mas, este princípio dos semelhantes – ou similitude – base da homeopatia criada há mais de 200 anos pelo médico alemão Samuel Hahnemann (1755-1843) –  chega a ser fácil de entender. “Baseada no princípio dos contrários, a alopatia neutraliza os sinais da doença com o uso de anti-inflamatórios contra a inflamação, de antidepressivo para acabar com a depressão e de antiácido para atacar a acidez. Já a homeopatia cura ao estimular o organismo a combater uma doença”, compara o médico Marcus Zulian Teixeira, professor e coordenador da disciplina Fundamentos da Homeopatia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).  

Na prática, isso significa que o pediatra homeopata pode prescrever medicação à base de café para tratar um bebê de um ano, muito sensível a barulhos, que acorda à noite com muita frequência, sempre chorando. “Como o café tira o sono de quem o ingere à noite, é sempre indicado para pessoas que precisam ficar acordadas. Mas, quando preparado homeopaticamente diminui a insônia”, explica Sergio Eiji Furuta, diretor da Associação Médica Homeopática Brasileira e da Associação Paulista de Homeopatia, que se dedica a pesquisar o tema na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Especialidade reconhecida no país há mais de 30 anos pelo Conselho Federal de Medicina e pela Associação Médica Brasileira, oferecida inclusive em alguns ambulatórios mantidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a homeopatia é, ao mesmo tempo, alvo de ceticismo e alternativa terapêutica – e não terapêutica alternativa – interessante para muitos que não encontraram na medicina convencional a solução para problemas como enurese noturna, medos e fobias, episódios repetidos de infecções, alergias e distúrbios de comportamento e do sono, entre outros.   

“A homeopatia é um meio suave para o restabelecimento da saúde, que utiliza a capacidade de reorganização do nosso organismo ao estimular a sua energia vital, responsável pela vida e pelo equilíbrio orgânico”, afirma a pediatra Rosana Mara Ceribelli Nechar, vice-presidente da regional sul da Associação Médica Homeopática Brasileira, no Paraná. “A pediatria homeopática proporciona à criança menor suscetibilidade a doenças comuns, como gripes, otites, faringites, sinusites, amigdalites, laringites, bronquites e outras ´ites´ que, quando surgem repetidamente, sinalizam o enfraquecimento da energia vital. Como é um ser em desenvolvimento, a criança pode ter todas as suas potencialidades estimuladas e crescer de forma saudável e menos suscetível a doenças”.

Como é a consulta?
Embora outras substâncias estejam em testes atualmente, os homeopatas utilizam remédios obtidos geralmente a partir de vegetais, minerais e animais. Como na farmacologia alopática, na homeopática são analisadas as reações em um grande grupo de indivíduos saudáveis à substância testada. Depois de observados, os sintomas físicos, orgânicos, psíquicos e emocionais são catalogados. Atualmente existem 3 mil medicamentos homeopáticos que esses especialistas podem prescrever para pacientes de todas as idades. No entanto, saber exatamente quais são os mais indicados em determinados casos depende da profundidade do conhecimento das características de seu paciente.

Os especialistas afirmam que a manifestação clínica de toda doença tem que ser abordada também do ponto de vista emocional e psíquico. E lembram, para validar suas convicções, que a gripe, cujo vírus já pode até estar alojado na garganta, se manifesta sempre numa situação de estresse. É por isso que o tempo de uma consulta pode chegar a duas horas, momento em que o médico estuda a maneira de ser, de sofrer e de adoecer de seu paciente, tenha ele a idade que tiver. E se o paciente tiver poucos dias, poucas semanas de vida, os relatos precisos e detalhados da mãe são fundamentais. Consultas de retorno também podem levar mais de uma hora nos casos em que a resposta ao tratamento não é a esperada. “O homeopata tem que reformular suas hipóteses, ajustar o remédio. Às vezes tem que perguntar tudo novamente”, aponta Marcus Zulian Teixeira. Como os alopatas, os homeopatas também solicitam exames laboratoriais e de imagem sempre que necessário para diagnosticar alguma doença.

Medicamentos individualizados
Tão fundamental quanto o princípio da semelhança é a individualização do remédio homeopático. Nessa perspectiva, entre as centenas de medicamentos para tratar uma rinite alérgica, por exemplo, deverá ser escolhido aquele que combine o perfil orgânico, emocional e psíquico do paciente e as características de sua rinite – maior ou menor congestão nasal, mais ou menos espirros, coceiras intensas ou não. Afinal, não é a doença que é tratada e sim o indivíduo como um todo. É por isso, aliás, que remédios tidos como homeopáticos, vendidos prontos em algumas farmácias, não têm a mesma eficácia. Sua qualidade depende de muitos fatores, como o laboratório fabricante, a composição e, principalmente, a indicação adequada.

Não existe versão ‘pediátrica’ entre os homeopáticos. São prescritos para as crianças os mesmos receitados para os adultos, em forma de gotas ou glóbulos feitos com lactose. Cerca de 70% dos medicamentos são de origem vegetal e os outros 30% de origem mineral ou animal. Na farmácia, plantas, pedras e fragmentos animais são triturados, macerados e diluídos em 99 partes de uma solução alcoólica que é agitada cem vezes. Em seguida, essa substância é novamente diluída em outras 99 partes de água e álcool e agitada. As diluições vão se repetindo conforme a potência desejada para o remédio. Quanto mais diluída, é considerada mais potente. “Alguns remédios são preparados a partir de plantas venenosas ou de metais tóxicos, como o mercúrio, que graças à ultradiluição perdem a característica nociva”, garante Teixeira. A partir da décima segunda diluição já não há mais a presença de resíduos da substância ativa, o que respalda os críticos da homeopatia. Segundo muitos, o remédio não passa de água pura. No entanto, segundo os homeopatas, é a física, e não a química, que explica o efeito do remédio. Os movimentos da dinamização, que podem passar de 1 000 em algumas formulações, alteram as moléculas da água que passam a preservar apenas a ‘informação’ do princípio ativo que vai reorganizar o organismo.

Ainda não se pode dizer que esse mecanismo tenha sido confirmado cientificamente, mas, diga-se de passagem, a alteração molecular da água foi confirmada nos Estados Unidos em 1998. Ao pesquisar o comportamento das moléculas da água, um cientista do Instituto de Tecnologia da Califórnia, Shui Yin Lo, constatou que tais moléculas, normalmente espalhadas desordenadamente,  adquiriram a forma de ‘cachos’, com campo elétrico singular, adesão firme a superfícies e que se replicavam a cada nova diluição mesmo quando já não havia mais sinais da substância adicionada no começo do experimento. Há 10 anos, outro estudo, na Universidade da Califórnia, constatou que a tal água com cachos moleculares seria mesmo capaz de estimular células do sistema imunológico, em tubos de ensaio, até 100 vezes mais do que água pura.

Pode vacinar?
Entre tantos preconceitos e dúvidas que envolvem a homeopatia, há um boato antigo segundo o qual homeopatas contra-indicam vacinas para as crianças. Mas não é bem assim. Sendo a homeopatia uma das 53 especialidades médicas reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina e o pediatra homeopata um médico, ele deve seguir todas as normas legais vigentes no país, inclusive cumprir a rotina de vacinação estabelecida pelo Ministério da Saúde. “Suponhamos que um médico pediatra, homeopata ou alopata, seja contra a vacina de poliomielite e o seu pequeno paciente contraia a doença, ficando com as sequelas para a vida toda. Provavelmente será processado pela família e o Conselho Federal de Medicina tomará todas as medidas cabíveis”, destaca Furuta. “Como médico brasileiro, eu recomendo aos meus pacientes todas as vacinas do calendário nacional”.

A homeopata Rosana Nechar afirma que há indícios de que o início precoce da estimulação imunológica nos bebês esteja relacionado ao aumento da incidência das alergias, o que traz como consequências maior frequência de reações alérgicas do que há alguns anos.  “Mas não há dúvida de que as vacinas fazem parte de um avanço na história da medicina e na profilaxia de doenças graves”, afirma.

E as vitaminas?
Os pediatras costumam dizer que as melhores vitaminas estão nas feiras e não nas farmácias. Ou seja, nos alimentos bem escolhidos, como frutas, verduras e legumes. Mas quando o complemento vitamínico se faz necessário, o pediatra homeopata também o indica. “Se, excepcionalmente, alguma criança apresentar uma doença grave pela falta de determinada vitamina, necessitando de doses altas que não poderiam ser repostas pelos alimentos, o médico homeopata deve receitar a melhor suplementação disponível no mercado farmacêutico”, explica Sergio Eiji Furuta.

Acompanhamento
A primeira visita ao pediatra pode ocorrer logo nos primeiros dias após o nascimento, quando a mãe já começa a notar como o bebê se manifesta na hora da fome, do choro, ao reagir a estímulos sonoros e também a sua sensibilidade térmica – se é friorento ou calorento, entre outras características de interesse para o tratamento homeopático. “Nas primeiras semanas de vida o bebê frequentemente tem as chamadas cólicas do primeiro trimestre, que podem ser aliviadas com remédios homeopáticos”, afirma Furuta. Infelizmente, segundo o especialista da Unifesp, a ampla maioria das crianças só é levada a um homeopata quando o tratamento convencional fracassou, a criança está tomando muito antibiótico ou medicamentos contra inflamações, alergias, asma, problemas de pele.

Assim como na pediatria convencional, o acompanhamento homeopático acontece mensalmente no primeiro ano de vida, quando o especialista acompanha também o desenvolvimento do peso e da estatura da criança e orienta a mãe sobre as mudanças que vão sendo introduzidas na dieta do bebê.  Essas consultas acontecem também conforme a criança apresenta as características, que nem sempre sinalizam doenças. Há casos de distúrbios do sono, irritação ou medo do escuro. “Tem bebê que acorda quando se apaga a luz. O escuro o incomoda, traz alguma ansiedade, medo. E isso tudo tem que ser levado em conta”, lembra Marcus Zulian Teixeira.

Segundo os especialistas, a mudança para um pediatra homeopata é possível e tranquila desde que haja motivação, boa vontade e confiança. Uma dica é procurar profissional com título de especialista em Pediatria e Homeopatia reconhecido pela Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina.

Limitações
No tratamento de quadros crônicos, como rinite, alergias e distúrbio de sono, por exemplo, os bons resultados podem surgir em semanas. Mas as avaliações periódicas, fundamentais para ajustes até o remédio correto, podem levar algum tempo. “Essa é uma das limitações da homeopatia. A maioria das pessoas não tem paciência para esperar esse tempo. É imediatista”, aponta Teixeira, que estima que 70% de seus pacientes não prossegue o tratamento por impaciência, retornando aos alopáticos, apesar de todas as reações adversas. “É como diz o provérbio: homeopatia é para quem pode, não para quem quer. Isso, é claro, no sentido de paciência, de querer ser tratado como um todo, sem efeitos colaterais”.

E embora a prática mostre que a homeopática reduz a necessidade de recorrer sempre aos medicamentos alopáticos, inclusive antibióticos, anti-inflamatórios e anti-histamínicos devido à reorganização de todo o sistema orgânico, há limitações. Uma meningite bacteriana, por exemplo, exige diagnóstico rápido e tratamento adequado. “Nos casos de infecção, é importantíssimo o pediatra homeopata entrar com a terapia à base de antibiótico assim que necessário”, diz Furuta. “O homeopata deve conhecer a antibioticoterapia tanto quanto um médico alopata, para não colocar em risco a vida do paciente.”

Apesar das polêmicas, os especialistas são unânimes em relação aos benefícios do tratamento individualizado que equilibra a saúde orgânica e emocional da criança, que tem tudo para torná-la menos suscetível a infecções. “Uma criança tratada desde pequena pela homeopatia adoece menos do ponto de vista orgânico, necessitando pouco dos remédios tradicionais. Também são beneficiadas do ponto de vista emocional. São mais tranquilas, alegres, se socializam com mais facilidade e o desempenho escolar é melhor”, afirma Sergio Eiji Furuta. Sem dúvida, tudo o que os pais buscam para os seus filhos.

Vip Coqueteis e Eventos, 1 ano de sucesso!

quarta-feira, 25 de julho de 2012


A exatamente um ano surgia uma nova empresa como várias que surgem todos os dias no nosso Brasil, com dúvidas, receios, medos mais que aos poucos foi mostrando seu valor e deixando pra trás a desconfiança, fazendo um trabalho sério, ousado, honesto, sempre procurando melhorar a cada dia, com muita humildade, sabedoria, disciplina para procurar ter o seu lugar ao sol.
 
A Vip Coqueteis e Eventos agradece a todos os seus parceiros que acreditaram e acreditam no nosso trabalho, todos são extremamente importantes para o nosso crescimento. O espelho de uma empresa hoje são seus funcionários e não poderia deixar de citar o nome dos meus amigos que abraçaram esta idéia e que hoje levam o nome da VIP a todo lugar com muito respeito.
 
 
O Patricia Finotti Opinião deseja muito sucesso a todos da Vip Coqueteis Eventos!

Visitando o closet do marido

Os looks masculinos estão invadindo novamente os guarda roupas das mulheres. E isso não é novidade. Esse retorno veio primeiro com as calças boyfriend, agora com a moda de camisas, que a Dudalina trouxe com tudo.
Eu vou dizer a bem da verdade, visitei o closet do meu marido, e encontrei peças MARAVILHOSAS! Claro que levei muitas e lindas para o meu guarda roupa, e estou abusando do bom gosto dele.
Mesmo que soltinhas, o que traduz conforto, elas podem ser extremamente sexy. E por que não chiques? Para tornar o look mais feminino é saber conciliar bons acessórios. A dica são as maxibijuterias: pulseiras, colares e anéis.
Como são bem versáteis podem ser usadas de diversas formas. Como vestido por exemplo. Com cintos de diferentes espessuras, marcando ou não a cintura. No último caso o visual fica bem despojado e casual. Para completar abuse dos saltos.
As camisas também podem ser usadas com shorts para situações mais casuais, e que vão bem com chinelos, tênis, sapatos Oxford ou sandálias mais pesadas. Aí entra as bolsas grandes que combinam com esse estilo.
Já para os looks mais chiques para a noite, abuse de acessórios clássicos como as pérolas, e também dos brilhos para maior sofisticação. As carteiras dão um toque elegante juntamente com as calças de alfaiataria e scapins.

Coleção Claire de Rose na Babado Lingerie

terça-feira, 24 de julho de 2012

A nova temporada de sonhos da Fruit de la Passion inicia-se com um lançamento imperdível: a coleção Claire de Rose, que chegou hoje na BABADO LINGERIE, traz uma lingerie extremamente elaborada, com estilo romântico e superfeminino.

Detalhes como passa-fitas, renda guipure, apliques de cristal e frufrus estão presentes em cada modelo, conferindo um estilo irresistível às lingeries.

Rua 146 N 392 St marista
Tel:(62)3942-3801

ESPETÁCULO COMEMORA DIA DA MULHER NEGRA NA AMÉRICA LATINA

Por SECOM/Goiânia

Espetáculo será levado ao palco do Teatro Municipal de Cultura Goiânia Ouro, às 20 horas de terça-feira


A Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres promove nesta terça-feira, 24, às 20 horas, no Teatro Municipal de Cultura Goiânia Ouro, o espetáculo "Mães Negras - Teatro das Oprimidas". Em parceria com a Associação Mestre Bimba, a peça comemora o Dia da Mulher Negra da América Latina.

A peça terá como tema: “Fugir é um ato de coragem ou de covardia?”. No decorrer do espetáculo, o tema da fuga será abordado. Para muitas mulheres fugir parece ser a única solução. Elas fogem de homens violentos, do machismo, da repetição de um passado de incompreensão. Elas fogem com um filho pendurado nos braços e um horizonte de incertezas diante de si. Esse filho é a promessa de um futuro diferente, de uma vida transformada.

Maior ato de coragem poderia existir?

E, no entanto, seria essa a única solução?
No Teatro-Fórum “Mães Negras”, o corpo de Mariana é o espelho de muitas mulheres que se encontram ameaçadas. Ela convida o público a discutir sua história, a sentir suas dores,  a celebrar suas ancestrais, mas também e sobretudo, a propor outras soluções para seus problemas, soluções que ela ainda não pôde experimentar.

O Projeto Mães Negras recebeu o Prêmio Nacional Expressões Culturais Afro-brasileiras na categoria Teatro em 2012. O Prêmio Afro é uma realização do Cadon, Fundação Palmares e Ministério da Cultura com o patrocínio da Petrobrás. 

O Projeto conta ainda com o apoio do Instituto Federal de Goiás, da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) e a Secretaria Estadual de Políticas para Mulheres e Igualdade Racial (Semira). Ele resulta  na montagem de um espetáculo teatral com as mulheres da Associação Desportiva e Cultural de Capoeira Mestre Bimba - situada no Setor Pedro Ludovico em Goiânia.

Água para Vida

segunda-feira, 23 de julho de 2012

É a terceira vez que a Giorgio Armani apoia a campanha da UNICEF que disponibiliza água potável para crianças carentes. A campanha Acqua for Life apoia o Projeto Toque UNICEF que melhora o acesso à água limpa e segura para as crianças de vários países.

É muito fácil participar, basta curtir "Acqua for Life" no Facebook, e a Giorgio Armani vai doar US $ 1 * para apoiar o Projeto Toque UNICEF. Com US $ 1, a UNICEF pode fornecer a uma criança 40 dias de  água potável.

Eu já curti a página!!!

O Rock Dá o Recado

domingo, 22 de julho de 2012

Por Messias Reis para rocontro.com.br


Hoje venho aqui escrever sobre um lado do rock que sempre incomodou aqueles que estão no poder, e de alguma forma deviam fazer alguma coisa pelo nosso país e não fizeram ou não fazem, e indicar alguns temas para suas futuras campanhas.

Ao longo do tempo, muitos cantores foram perseguidos, outros deportados, censurados, por mostrarem nas letras de suas músicas a realidade que muitos não queriam ouvir.

Esse tom de rebeldia não pertence apenas ao rock, mas a MPB em grande parte. Quero deixar meu agradecimento a todos aqueles que levaram por meio da música, sua indignação com alguns governantes deste país que é maravilhoso, mas vem sendo estragado por algumas pessoas.

Peço licença à MPB para adentrar em seu mundo e fazer uso de algumas frases que não podem ficar fora deste artigo.


Aproveitando as proximidades das eleições, deixo aqui alguns slogans para os candidatos.

“Brasil, mostra sua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim?”

“A solução pro nosso povo eu vou dar. Negócio bom assim ninguém nunca viu. tudo pronto aqui é vir pegar. A solução é alugar o Brasil”.

“Meus inimigos estão no poder”. Em se tratando de campanha a letra seria: Meus amigos estão no poder.

“Foi um rio que passou em minha vida...“. Difícil alguém se eleger com essa.

“As grades dos condomínios são para trazer proteção“. Para quê mais seriam, se a criminalidade está tão baixa?

Enfim... Fica a dica para aqueles que estão sem ideia para tocar suas campanhas, que: “A gente não sabemos escolher presidente. A gente não sabemos tomar conta da gente.. Inúteu, a gente somos Inúteu”.


Lembrando que o poder ainda é do povo. Infelizmente, ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da nação.

Acne na gravidez

sábado, 21 de julho de 2012

Por Luciana Fuoco para bebe.com.br
A gestação é uma fase de profundas alterações hormonais, metabólicas e vasculares e, como todos os tecidos do corpo, a pele também sofre o impacto dessas mudanças. Mas, dá para manter seu vigor e beleza

Os médicos são unânimes: a acne na gravidez costuma ser de evolução imprevisível. Apesar de ocorrer uma hiperatividade das glândulas sebáceas nesse período, o problema não é frequente. Pelo contrário, algumas mulheres chegam a relatar melhora nas condições da pele. Isso se deve ao fato de a doença ser multifatorial, ou seja, um conjunto de  aspectos hereditários, genéticos e hormonais é que determinam a predisposição da mulher a apresentá-la.

Ainda assim, a gangorra hormonal está entre os principais culpados por um rosto cheio de espinhas. Os níveis de estrógeno e progesterona aumentam no decorrer dos nove meses, atingido níveis 10 e 30 vezes maiores, respectivamente. Os hormônios em questão são essenciais para o desenvolvimento fetal e são levados pela corrente sanguínea até a placenta.  “Essas substâncias influenciam significativamente a pele, melhorando sua textura e conferindo um aspecto mais macio e hidratado, além de promover uma mudança da pigmentação, com aparecimento de pintas, sardas e manchas”, explica a dermatologista Danielle Gomes e Souza, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Associação Médica Brasileira. “Mas, especificamente no que se refere à  acne, os estudos mostram que a ação hormonal é totalmente imprevisível”, esclarece. Além disso, é importante considerar a variação de sensibilidade de uma gestante para a outra e lembrar que cada  gravidez tem características diferentes em uma mesma pessoa.

Para quem a acne resolveu atormentar nessa etapa da vida, o conselho é ter paciência.  O consolo é que, durante o período de amamentação, tudo começa a voltar ao normal. “Logo após o parto, os níveis hormonais caem rapidamente, embora algumas alterações cutâneas possam persistir por algum tempo. Normalmente, em seis meses a pele volta a ser como era antes”, explica o ginecologista e obstetra José Carlos Sadalla, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Fique de olho
A acne acomete, principalmente, a face, o pescoço e o tronco (colo e dorso), que são as regiões com maiores glândulas sebáceas. Recentemente, inúmeros estudos científicos têm demonstrado a associação do aparecimento de espinhas com o consumo de certos alimentos. A principal influência se dá na produção do sebo, tanto em relação à sua quantidade quanto à qualidade. Os alimentos que induzem um rápido aumento da glicose no sangue, ou seja, com alto índice glicêmico, irão elevar o nível de insulina e de fatores de crescimento que, por sua vez, modificam a produção de gordura pela pele, levando a oleosidade às alturas. Na lista de promotores do efeito casca de laranja estão: pão branco, batata, biscoitos, mel, uva, manga, bolos, cereal matinal, farinhas (milho e mandioca). “A gestante que quiser controlar o surgimento da acne, por meio de uma dieta adequada, deve buscar o auxílio de um especialista em nutrição gestacional”, aconselha Sadalla.

“A exposição solar deve ser evitada, pois o calor e a umidade podem agravar o quadro, além de favorecer o surgimento de manchas sobre as lesões”, alerta a dermatologista Magda Exposito, do Hospital Santa Catarina, em São Paulo. “Por esses motivos, a gestação requer o uso frequente de protetor solar. A grávida com espinhas e pele oleosa deve utilizar protetores livre de óleo (oil-free), com um bom fator de proteção solar contra UVB (FPS) e UVA (PPD). Pela normatização da Organização Mundial de Saúde (OMS), o FPS deve ser de 30, no mínimo, e o PPD de 1/3 do FPS, ou seja, 10”, completa.

Pode ou não pode?
Uma das maiores dúvidas que pairam sobre a cabeça das grávidas  é o que ela pode ou não fazer, nesse período. Por ser uma fase delicada, alguns produtos são realmente proibidos, mas é possível, sim, cuidar da sua pele de forma efetiva e sem perigo para o bebê.

Devido à maior vulnerabilidade das barrigudas a lesões cutâneas, todo procedimento traumático deve ser evitado. A limpeza de pele pode ser indicada, porém, é importante que um dermatologista faça uma avaliação prévia. “A realização de peelings químicos, como o de ácido retinóico, não é recomendada”, enfatiza Danielle.

O modo de higienização ideal vai depender do seu tipo de pele: seca, normal, mista ou oleosa. Em todos os casos, deve-se optar por sabonetes específicos para o rosto. Vale reforçar que os produtos próprios  para pele normal estão liberados, já as fórmulas para peles oleosas devem ser prescritas pelo dematologista, já que costumam conter algumas substâncias proibidas para quem espera um bebê. Da mesma forma, as loções tônicas e adstrigntes também requerem orientação.

Outro alerta importante: no processo de desenvolvimento de uma nova droga, os testes nem sempre incluem mulheres grávidas. Como consequência, a segurança do uso da maioria dos medicamentos não foi devidamente avaliada. No tratamento da acne, as drogas contra-indicadas são a isotretinoína oral e os antibióticos da classe das tetraciclinas. Entre os tópicos, está o ácido salicílico. “Para os demais, o critério médico deve ser a análise de risco versus benefício. Entre os compostos disponíveis, estão a  isotretinoína,o  retinaldeído, o ácido azeláico, o peróxido de benzoíla e a clindamicina tópica”, finaliza.

Iusaas 50% off

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Quem são as MAD MOMS?

Acabei de receber do Empreendedorismo Materno e não tive como não deixar de publicar. Confesso que faço parte deste grupo sim. E você?

O texto é de Anne Rammi para www.superduper.com.br

MAD MOMS

Elas nasceram entre o final da década de 70 e meados de 80.

As Mad Moms estão hoje na casa dos trinta, tem filhos embaixo do braço e um incontrolável desejo de conseguir realizar os sonhos profissionais e pessoais que uma vez também tiveram as suas mães - mas ironicamente não têm a menor disposição para não participar ativamente também da vida dos filhos.

Mad Moms são mães que enlouqueceram, na definição literal do termo. Eram mulheres norteadas pela carreira, muito provavelmente com bastante escolaridade. Se destacavam com facilidade nos trabalhos que executavam, tinham futuro promissor naquela fase da vida em que só se pensa no futuro. Eram líderes natas, com muita energia para o trabalho. Decidiram que além de carreira queriam independência, além de independência, queriam lazer. Mad Moms são mulheres que queriam tudo.

Traziam de casa as influências, filhas em sua grande maioria de mulheres que trocaram os afazeres domésticos pelo mercado de trabalho, não lhes passava pela cabeça outra coisa se não o sucesso profissional, prazer e trabalho na medida certa. Uma vida de conforto, certamente com filhos. Mas as Mad Moms aprenderam um novo significado para todas essas palavras - sucesso, prazer, trabalho e conforto - depois que tiveram filhos. Os filhos enlouqueceram as Mad Moms.

Mad Moms são aquelas que os priorizam filhos, ainda que não aceitem - como fizeram suas avós - abdicar de outras facetas da vida. São profissionais, são femininas, são políticas, são inteligentes. Podem participar de debates intelectuais, mas não raramente tem sujeira de criança espalhada pela roupa. desmarcam compromissos para atender pequenas febres. Podem ser chamadas de irresponsáveis. Mas elas não ligam.

São preocupadas com coletivos, mais do que soluções individuais para problemas. Querem mudança, exigem mudança. Controlam suas casas como uma vez controlaram suas equipes, abandonaram empregos, mas não abandonaram renda. Não aceitam meias verdades, não acatam ordens. A grande maioria delas não tem mais chefe. São normalmente ríspidas com argumentos, e tachadas de mal educadas. E não ligam.


Mad Moms são cosmopolitas essencialmente, mas precisam do mato para recarregar as energias. Moram em grandes cidades, mas separam o lixo neuroticamente. Vivem de acordo com as rotinas das metrópoles, mas se permitem contemplar os dedos dos filhos abrindo e fechando ainda no sono da manhã, não importando que o relógio diga que é hora de levantar. Muitas vezes são confundidas com preguiçosas. Mas não ligam.

Mad Moms matriculam filhos nas escolas quando precisam, e questionam absolutamente toda a grade curricular. Ligam na escola semanalmente, e sabem que devem ter um apelido desagradável entre o corpo docente e direção. E não ligam.

Mad Moms contratam babás e as tratam como família.  Por outro lado não permitem que babás alimentem ou banhem seus filhos fora do estritamente necessário, elas consideram que esses momentos são íntimos demais. Não exigem uniforme branco mas não convidam para almoçar fora. Um observador superficial pode concluir que elas são hipócritas, ou incoerentes. E elas não ligam.

Mad Moms gostam de cuidar da casa, mas exigem divisão igual de tarefas com seus maridos ou companheiros, nem que estes últimos sejam os filhos. Conhecem absolutamente todos os produtos de limpeza e a função de cada um. Podem ter empregadas as ajudando nos lares, mas sabem que isso está com  os dias contados. Entendem que cuidar do lar é obrigação das famílias, não se envergonham de limpar a própria sujeira. Já ouviram muita gente lhes chamar de Amélia, e adivinha? Não ligam.

Mad Moms estão criando filhos para o mundo, mas um mundo onde a mãe está presente. São raramente resignadas, um tanto reativas, mas sem sombra de dúvida, resilientes.

Formam um recorte não muito significante da geração Coca-Cola, ainda sem dados demográficos que o comprove. Mad Moms não tomam Coca-Cola e as que tomam, sabem que deveriam parar.

Asma: Não deixe esta doença acabar com a brincadeira

quinta-feira, 19 de julho de 2012


Fazer tratamento preventivo e eliminar agentes alergênicos são formas de controlar a doença


Juliana Carneiro, psicóloga, 34 anos, começou a achar que sua filha, Maria Eduarda, então com 2 anos e hoje com 5, tinha crises de tosse quando corria com as amiguinhas. "Chegou uma hora em que ela não brincava de mais nada que exigisse fôlego", lembra Juliana. Não demorou muito para Maria Eduarda ser diagnosticada com asma. Quando tirou a chupeta, por volta dos 3 anos, teve sua pior crise. Assustada, Juliana resolveu procurar um especialista.


Sintomas e causas
No Brasil, ocorrem cerca de 350 mil internações por asma anualmente. A doença é um distúrbio inflamatório crônico nas vias aéreas e os sintomas mais frequentes são tosse, falta de ar, chiado e aperto no peito. Costuma piorar no início da manhã e durante a noite4. A maioria dos especialistas considera a asma noturna um sinal de tratamento inadequado da asma persistente. De causa desconhecida, sabe-se apenas que a asma é mais frequente em crianças com histórico da doença na família ou que tiveram exposição à fumaça de tabaco na infância ou no útero4. Por isso, nunca é demais lembrar que é altamente contraindicado o fumo na gestação e próximo de crianças pequenas. Pessoas expostas à poluição e à proximidade com elementos alérgenos ficam mais suscetíveis.

Controle
Como a doença não tem cura, o ideal é mantê-la sob controle, com a ajuda de algumas mudanças de conduta e orientação médica. Pode ser dividida em quatro níveis diferentes de intensidade: intermitente (sintomas ocasionais), persistente (sintomas podem atrapalhar o sono e a rotina, mas sem prejuízo à função pulmonar), moderada persistente (interfere muito no sono e nas atividades diárias) e persistente severa (sintomas contínuos que limitam atividades físicas e não deixam a pessoa dormir)4.

Depois de diagnosticada, Maria Eduarda passou a fazer um tratamento preventivo e hoje tem a doença controlada. Juliana explica o que funcionou para elas: "fazer o tratamento sério, fora das crises, e começar a natação, além de eliminar pelúcias e lavar com mais frequência cortinas, almofadas e tapetes". Os pediatras recomendam aos asmáticos evitarem ao máximo o contato com artigos que acumulam poeira, que podem causar também alergias e rinite. No caso de Maria Eduarda, ainda há a agravante da fumaça, pois ela mora próximo de zonas rurais, onde há queimada de cana, um grande inimigo para a asma. Mas, atualmente, graças ao tratamento preventivo que fizeram, suas crises estão controladas e a menina não tem mais medo de brincar de pega-pega.


Visite o blog Chega de Asma: http://www.chegadeasma.com.br/

Disco Nota 11: Sandinista! - The Clash

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Por Paulo Fernades para www.rockontro.com




A HORA DO ESPANTO

Quando coloquei o primeiro dos 6 lados do álbum “Sandinista!” do Clash para tocar, levei um tremendo choque:

- Cadê o rock? 

Funk pré-rap, soul, reggae, disco music.

- Achei! (5ª faixa, na verdade um rockabilly!)

Confuso, pensei em mil coisas. Respirei fundo, virei o disco e a revolução Sandinista! continua firme: valsa, jazz, musica caribenha, rock, dub, funk, etc. e etc.



REVOLUÇÃO SANDINISTA!

O espírito da constante variação de ritmos é a tônica desse que é o mais radical experimento de uma banda que nasceu punk, mas não cabia em fronteiras delimitadas e rompeu as barreiras do gênero com criatividade e atitude política.

Atitude política, aliás, que sempre esteve presente desde o primeiro disco do Clash, e em “Sandinista!” (1980) se mostra ainda mais abrangente ao bradar contra o imperialismo estadunidense, a guerra fria, a exploração do Terceiro Mundo pelas grandes potências, o intervencionismo soviético, o preconceito racial na Europa e tantas outras questões sociais e políticas que atormentavam o mundo naquele início de década de 1980.



Depois que me acostumei à proposta do álbum, foi encantamento e surpresas a cada audição. Tudo bem que os Beatles tinham apresentado o seu conceito de diversidade rítmica com o “Álbum Branco”, 12 anos antes, mas o Clash expandiu essa ideia para além do imaginável.

“Sandinista!”, que tem seu título inspirado na Frente Sandinista de Libertação Nacional que havia comandado uma vitoriosa revolução socialista na Nicarágua, a despeito da forte oposição dos EUA, nos mostra uma banda no seu auge de criatividade, coesão e versatilidade dando continuidade à sua revolução musical iniciada com o duplo “London Calling”.


EVOLUÇÃO E CONFUSÃO SANDINISTA!

Os fãs mais radicais, que vinham torcendo o nariz para as inovações estilísticas desde “London Calling” acusaram a banda de traidora do movimento punk.



Mas o sentimento e o desejo de seus integrantes podem ser resumidos nesta declaração (provavelmente de Joe Strummer): "Está na hora de evoluirmos. Não faz mais sentindo em escrevermos músicas que ninguém entende os vocais. Nós somos um grupo de rock e não apenas um grupo punk. Temos condições de evoluir e tocar outros estilos."

Outra confusão armada foi com a gravadora: o Clash queria que o triplo “Sandinista”, assim como havia ocorrido com o duplo “London Calling” fosse vendido ao preço de um LP simples. A banda acabou ganhando essa batalha ao abrir mão de uma parte de sua participação financeira nas vendas.



Além das evoluções/revoluções estilísticas, outro ponto salta aos olhos e ouvidos: em algumas músicas os vocais principais não são feitos por nenhum membro da banda, além de contar com vários músicos convidados.

Detalhes saborosos que ajudam “Sandinista!”  a ser um dos melhores discos da música de todos os tempos. 

Encarte, de algumas edições em vinil, em formato de fanzine


FAIXAS
 
Todas as faixas são composições coletivas creditadas a The Clash, exceto as indicadas.

Lado 1
  1.  The Magnificent Seven
  2.  Hitsville UK
  3.  Junco Partner (autor desconhecido)
  4.  Ivan Meets G.I. Joe
  5.  The Leader
  6.  Something About England

Lado 2
  1.  Rebel Waltz
  2.  Look Here (Mose Allison)
  3.  The Crooked Beat
  4.  Somebody Got Murdered
  5.  One More Time (The Clash, Mikey Dread)
  6.  One More Dub – dub de One More Time

Lado 3
  1.  Lightning Strikes (Not Once But Twice)
  2.  Up in Heaven (Not Only Here)
  3.  Corner Soul
  4.  Let's Go Crazy
  5.  If Music Could Talk
  6.  The Sound of Sinners

Lado 4
  1.  Police on My Back (Eddy Grant)
  2.  Midnight Log
  3.  The Equaliser
  4.  The Call Up
  5.  Washington Bullets
  6.  Broadway

Lado 5
  1.  Lose This Skin (Tymon Dogg)
  2.  Charlie Don't Surf
  3.  Mensforth Hill – Something About England reversa
  4.  Junkie Slip
  5.  Kingston Advice
  6.  The Street Parade

Lado 6
  1.  Version City
  2.  Living in Fame – dub de If Music Could Talk
  3.  Silicone on Sapphire – dub de Washington Bullets
  4.  Version Pardnerdub de Junco Partner
  5.  Career Opportunities
  6.  Shepherd's Delight – dub de Police and Thieves