Vila Nó de Rabicó no Gato de Botas

segunda-feira, 30 de setembro de 2013




A Vila Nó de Rabicó acontecerá em um lugar super especial, e O Gato de Botas Espaço Infantil está preparando tudo com muito carinho para recepcionar vocês no dia 4 de Outubro! 



ALIANÇA FRANCESA REALIZA ATELIÊ DE CULINÁRIA COM CHEF BELGA

Por Mais Comunicação

Curso vai ensinar quatro receitas típicas da França fáceis e rápidas de serem feitas

Além da bela arquitetura e paisagens, a França também é conhecida por sua comida típica.culinária francesa é uma das mais tradicionais em todo o mundoPara trazer um pouco deste mundo rico e saboroso para os goianienses, a Aliança Francesa de Goiânia realiza neste mês de outubro o Ateliê de Culinária.

O belga David Lemberger, chef de cozinha especialista em guloseimas francesas, vai ensinar quatro receitas tradicionais da França: caramelo de manteiga salgada, pão baguette caseiro, biscoito aperitivo salgado com curry da índia e mousse de chocolate preto e branco. “Os pratos são fáceis de serem feitos e muito saborosos. Os alunos vão poder fazer tranquilamente em casa e surpreender os convidados”, destaca o chef que é formado pela universidade de Bruxelas.

O presidente da Aliança Francesa de Goiânia, que é apaixonado pela culinária francesa, ressalta que o curso é aberto para qualquer pessoa com idade acima de 14 anos. “Não precisa ser um expert na cozinha para fazer o curso, basta gostar de cozinhar e apreciar um bom prato”.

Sobre o Ateliê 
Três turmas foram abertas para o Ateliê e todas terão aula uma vez por semana, durante um mês. Cada grupo terá no máximo seis alunos. Quem optar por participar do curso aos sábados, as aulas começam no dia 05 de outubro, sempre às 15 horas.  Para os alunos que preferirem o Ateliê às terças-feiras, o início do curso será no dia 08 às 9 horas da manhã e, também há a opção de aprender as receitas às quartas-feiras, às 16 horas.

O valor para aprender a preparar as quatro receitas é de R$ 200. Mas, quem escolher apenas por uma aula ou outra o valor a ser investido por dia será de 60 reais. As inscrições podem ser feitas na sede da Aliança Francesa de Goiânia (Rua 145, nº424 – Setor Marista). Mais informações: 3215-5735.


Serviços: Ateliê de Culinária
Data início: Sábado - 05 de outubro,  às 15 hs
                      Terça-feira - 8 de outubro, às 9 hs
                       Quinta-feira - 10 de outubro, às 16 hs
Local: Sede da Aliança Francesa de Goiânia
Endereço: Rua 145, n°424 – Setor Marista

Corais encantam a cidade

“Goiânia em Canto” começa na próxima semana

por Stephani Echalar



O aniversário de Goiânia está quase aqui e os eventos em homenagem aos 80 anos da capital são destaques do mês de outubro. No próximo dia 2, quarta-feira, tem início o Goiânia em Canto - uma promoção do Centro Livre de Artes (CLA) em parceria com a Prefeitura de Goiânia.

O evento reúne 15 corais - quatro do CLA e 11 convidados - em apresentações espalhadas por diversos pontos da cidade. São quatro concertos, todos em outubro, incentivando a integração entre os corais da capital e fortalecendo a produção dos grupos - além de ampliar o conhecimento musical do público.

A abertura, no dia 2, terá a participação de dois grupos - o Coro Madrigal (CLA) e o Coro de Graduação da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG (EMAC/UFG) - em  um Concerto Sacro na Igreja do Colégio Santa Clara, em Campinas. O segundo Concerto será no dia 9, quarta-feira, com seis corais - dois do CLA e três convidados. No dia dez serão outros cinco grupos no palco, entre eles o Coro Italiano Toscanelli e o Coro Vozes e Cores da PUC Goiás. E no dia 17, quinta-feira, o Goiânia em Canto chega ao fim com o Concerto Francês - reunindo o Coro de Câmara da EMAC, Coro do Instituto Federal de Goiás, Coro de Câmara do CEP - Basileu França na Igreja Rosa Mística.

Serviço:
Goiânia em Canto
2 a 17 de outubro
20h
Entrada franca

Disco Nota 11: Amor de Índio - Beto Guedes

domingo, 29 de setembro de 2013

Por José Maurício para rockontro.com


 



SOL DE PRIMAVERA

“Quando entrar setembro e a boa nova andar nos campos...” Assim começa Sol de Primavera, a primeira música do sétimo disco (contando com as participações) do mineiro de Montes ClarosBeto GuedesIniciei assim porque estamos em setembromas nosso assunto é o seu sexto e melhor disco: “Amor de Índio”lançado em 1978.



Beto Guedes  havia participado de quatro discos (três LPs e um compacto simples) até lançar em 1977 “A Página do Relâmpago Elétrico” seu primeiro disco solo. Partindo desse princípio, em 78 seria seu segundo LP.

Beto Guedes, Milton Nascimento e  Borges. Mineiros na praia.

        
Montes Claros situa-se no norte de Minas Geraisou como diria meu painascido em Bocaiúva criado em Montes Claros: “Norte de Minas e sul da Bahia” como se houvesse uma interseção dos dois estados gerando uma terceira regiãoEssa peculiaridade da terra natal de Alberto de Castro Guedessomado ao fato de ser filho de baianos traz à sua música uma poesia simples e pura do interior do Brasiltalvez a expressão mais genuína de nossa terra.
        

SABOR DE PEQUI

Totalmente influenciado pelos Beatlesseu LP trazia no selo (e na capaao invés de uma maçã, um pequi (isso mesmo, o nosso pequi de Goiásque também é famoso em Montes Clarosaliásveio de  o primeiro pequi em conserva que conheci).


         
faixa título (obra prima de Ronado Bastos e Beto Guedesque abre esse LP é um hino à vida (“... todo dia é de viver para ser o que for e ser tudo...”), com certeza o maior clássico da carreira do compositor. Estava cursando o primeiro ano de engenharia e enquanto meus amigos “viviam”eu apenas estudavaBusquei no verso “abelha fazendo o mel vale o tempo que não voou” forças pra continuar fazendo meu mel enquanto os outros voavam. Verso simples e profundoAmor de Índio canta o que  de mais primitivo e puro no interior.



Ainda dessa parceria veio Gabrielhomenagem ao seu primeiro filho nascido em abril de 78. A parceria de Milton Nascimento e Márcio Borges em Novena também é destaqueMárcio Borges ainda aparece no disco em parceria com Beto na música  Primaverapura poesia(...  porque um vento chamado paixão nos prometeu ainda ser furacãoderrubarconstruir e decifrar segredos da terra...). Ainda no lado A temos Findo Amor de Tavinho Moura e Murilo Antunes.

Wagner TisoBeto Guedes e Milton Nascimento

        
Feira Moderna (outro grande hit do álbumregravado pelos Paralamas do Sucesso e RoupaNovaabre o lado B. Segue Luz e Mistérioparceria de Beto com Caetano VelosoTemos ainda Medo de Amar é o Medo de Ser Livreoutra parceria, agora com Fernando Brant eEra Meninomais poesia do interior composta por Tavinho MouraBeto Guedes e Murilo Antunes.

Beto Guedes em show em Anápolis
        
última música do disco, como no “Página do Relâmpago Elétrico” fica a cargo do pai de BetoGodofredo GuedesCantar fecha o disco como foi abertopoesia do interior de Minas e Bahia: “Cantar quase sempre nos faz recordar sem querer um beijo, um sorriso ou uma outra ventura qualquerCantando aos acordes do meu violão é que mando depressa ir-se embora a saudade que mora no meu coração”Cantar não é issoÀs vezesouvir também é!


FAIXAS

Lado A
   1) Amor de Índio (Beto Guedes/Ronaldo Bastos)
   2) Novena (Milton Nascimento/Márcio Borges)
   3)  Primavera (Beto Guedes/Márcio Borges)
   4) Findo Amor (Tavinho Moura/Murilo Antunes)
   5) Gabriel (Beto Guedes/Ronaldo Bastos)

Lado B
   1) Feira Moderna (Fernando Brant/Beto Guedes/ Borges)
   2) Luz e Mistério (Beto Guedes/Caetano Veloso)
   3) Medo de Amar é o Medo de Ser Livre (Beto Guedes/Fernando Brant)
   4) Era Menino (Beto Guedes/Tavinho Moura/Murilo Antunes)
   5) Cantar (Godofredo Guedes)

  
MÚSICAS
  
Para ouvir o ÁLBUM COMPLETO:




Como tirar o bebê da cama dos pais

sábado, 28 de setembro de 2013

Por Manuela Macagnan para bebe.abril.com.br

Acredite: deixar o pequeno sozinho no berço, na hora de dormir, é a melhor alternativa para a segurança e para a qualidade do sono dele, por mais difícil que isso pareça! Aprenda a habituá-lo ao próprio espaço sem grandes traumas

Colocar o bebê para dormir na cama dos pais é errado. Pediatras, psicopedagogos e até a Academia Norte-Americana de Pediatria (AAP) são categóricos neste sentido: é perigoso para a criança. Mesmo assim, pais daqui e de lá continuam colocando o pequeno para dormir na cama com os adultos, seja por preguiça de ensinar, seja pelo cansaço ao final do dia ou simplesmente pela praticidade.

Se você faz parte deste time, mas agora resolveu que é hora de o pequeno ir para o próprio quarto, saiba que tem uma batalha e tanto pela frente. Conversamos com especialistas para saber qual a melhor maneira de tirar o bebê da cama dos pais e por que, afinal, é tão arriscado dormir junto com o pequeno.

1) Quais os riscos para o bebê ao dividir a cama com os pais?
“Diante do cansaço do dia a dia, o adulto pode movimentar braços e pernas involuntariamente, machucando o bebê. Além disso, pode rolar por cima do pequeno ou empurrá-lo. Sem falar do perigo de cordões nos pijamas e bijuterias, com os quais a criança pode se machucar ou até engolir”, explica a psicopedagoga Larissa Fonseca, de São Paulo. Para o pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, os pais devem ter em mente que, “ao cair em sono profundo, ninguém tem controle total sobre os movimentos do corpo e, por isso, dormir com o bebê significa colocar a criança em risco”.

2) Alguns pais permitem que o bebê durma na cama com eles porque já passam o dia inteiro longe da criança. Está certo agir assim?

Continue lendo aqui